Benefícios do Zinco para a Saúde Humana

7 Benefícios do Zinco para a Saúde Humana

Artigo publicado na revista americana Better Nutrition de Julho/2020 lista sete benefícios que o mineral Zinco pode trazer à nossa saúde. Pesquisei um pouco mais sobre este mineral e a seguir temos um resumo do Zinco mais os benefícios citados.

O Zinco (Zn) é um elemento traço, o que significa que necessitamos apenas de quantidades pequenas dele em nossa alimentação. Ainda assim, o zinco possui grande importância em diversos processos relacionados à nossa saúde e também de outros animais e das plantas.

No seres humanos, a concentração de zinco é maior nos olhos, próstata, músculos, rins e fígado.
O zinco é perdido pelo corpo em uma taxa de aproximadamente 1% do total armazenado por dia, excretado pelos intestinos (90%), pela urina (5%) e pelo suor (5%).

O zinco é importante para dois grupos chaves de proteínas: enzimas e fatores de transcrição. Transcrição é o processo no qual RNA é sintetizado a partir de um “molde” de DNA. Existem mais de 300 tipos diferentes de enzimas que contém zinco, e aproximadamente o mesmo número de fatores de transcrição.

benefícios do zinco para a saúde
Zinco, elemento nº 30 na Tabela Periódica.

As enzimas que contém zinco regulam o crescimento, desenvolvimento do corpo, longevidade e fertilidade. Também é importante para a digestão, síntese de ácido nucleico e para o sistema imunológico. Também ativa zonas no cérebro que governam o olfato e o paladar.

A recomendação diária de zinco é de 11 mg por dia para homens, e 8 mg/dia para mulheres (adultos), e o limite máximo recomendado é de 40 mg por dia.

Benefícios do Zinco para a Saúde

O consumo do zinco por meio dos alimentos ou de suplementos pode trazer diversos benefícios para a saúde humana. A seguir temos uma lista com sete benefícios do zinco:

1 – Fortalece o Sistema Imunológico
O Zinco é um fator crítico para o funcionamento de diversos processos celulares, e a falta de zinco nas células leva a vários problemas, principalmente nas células do sistema imune. O zinco, em quantidades adequadas, auxilia o sistema imunológico a combater todo o tipo de infecções.

2 – Menor duração de resfriados
Pastilhas com zinco podem diminuir a duração de resfriados comuns e, até 40%, se tomadas em até 24 horas a partir dos primeiros sintomas. Essas pastilhas se dissolvem na boca e deve ser tomadas a cada 2 a 3 horas, tomando cuidado para não exceder o limite de 40 mg diárias de zinco, apesar de não ser um grande problema se isso ocorrer apenas por alguns poucos dias.

Zinco e Coronavírus (COVID-19): Apesar do zinco ser benéfico no combate ao resfriado comum e também a outras infecções das vias aéreas, pesquisas realizadas recentemente não conseguiram demonstrar nenhuma evidência concreta de que ele pode ser usado como auxiliar no combate ao Coronavírus.

3 – Cicatrização mais rápida de feridas
Pomadas tópicas (aplicadas sobre a pela) com óxido de zinco (ZnO) ajudam a curar cortes, queimaduras leves, e outros machucados na pele, e também reduzem o risco de infecções nas feridas. O Zinco também ajuda a reduzir inflamação e auxilia na produção de colágeno.

4 – Melhora a ação da insulina
O zinco aumenta a função da insulina e a regulação do açúcar no sangue em diabéticos e também em pessoas não-diabéticas. Alguns estudos mostraram que níveis mais elevados de zinco estão ligados a um menor risco de desenvolver diabetes, em até 50% para mulheres. Um outro estudo, realizado na Ásia, descobriu que a ingestão de 20 a 30 mg de zinco diariamente por seis meses a um ano diminuiu os níveis de açúcar no sangue em pré-diabéticos.

5 – Prevenção de doenças da visão
Estudos realizados com AREDS (Age-Related Eye Disease Studies), suplemento alimentar que contém zinco, descobriram que uma combinação de antioxidantes com zinco retardaram a progressão de degeneração macular relacionada com a idade, uma das maiores causas de cegueira em pessoas mais idosas, além de ajudar a prevenir a doença quando tomado regularmente.

6 – Melhora a função cerebral
Deficiência de zinco em crianças atrasa o desenvolvimento neurológico. Em adultos com Alzheimer, os níveis de zinco tipicamente são baixos, e estudos preliminares mostram que suplementos de zinco podem retardar o declínio mental.

Outros estudos mostram que os níveis de zinco também são baixos em pessoas com depressão, e os suplementos de zinco podem ajudar a reduzir os sintomas.

7 – Testosterona mais saudável
Diversos estudos mostram que o zinco é um mineral essencial para a saúde sexual de homens, produção de espermatozóides e sua fertilidade. Baixos níveis de zinco podem diminuir os níveis de testosterona e diminuir a contagem de espermatozóides, e suplementos do mineral ajudam a aumentar esses níveis.

Fontes de Zinco na Alimentação

Muitos alimentos são naturalmente ricos em zinco, incluindo alimentos de origem animal e vegetal, de modo que é fácil obter a quantidade diária necessária a partir desses alimentos.

Alguns dos alimentos ricos em zinco são os seguintes:

  • Carnes: de boi, porco e cordeiro
  • Aves: Frango, peru
  • Frutos do mar: Caranguejos, ostras, mexilhões, lagostas, vieiras
  • Peixes: Sarinha, salmão, linguado
  • Sementes e Oleaginosas: castanha de caju, sementes de abóbora
  • Laticínios: Leite, queijo e iogurte
  • Grãos integrais: Quinoa, aveia, arroz integral
  • Ovos
  • Vegetais: Ervilha, aspargo, folhas de beterraba, couve

O zinco é melhor absorvido se for consumido a partir de fontes animais, pois alguns compostos encontrados nas plantas inibem sua absorção.

Perigos do Zinco

O metal zinco em si pode irritar a pela humana, e respirar fumaça que emana de zinco aquecido leva a uma condição chamada de “febre da fumaça”, com sintomas como dor de garganta, tosse e suor profuso, podendo progredir para sintomas mais severos se a exposição for grande. Isso é um problema para quem trabalha em fundições ou outras ocupações nas quais seja necessária a manipulação do metal aquecido ou fundido.

Com relação a suplementos contendo zinco, se forem ingeridas doses maiores do que a recomendação máxima diária, poderão ocorrer problemas de interação com o cobre e ferro no organismo, pois o zinco interfere na absorção desses minerais.

Nota sobre Suplementos de Zinco

Existem inúmeros suplementos contendo zinco no mercado, nos quais o zinco pode ser encontrado em várias formas, tanto em produtos contendo apenas o zinco, como em suplementos complexos que incluem outros minerais e vitaminas.

Alguns estudos mostram que Picolinato de Zinco e Zinco Metionina são melhor absorvidos que outras formas, como o Citrato de Zinco e o Gluconato de Zinco, e estes são melhor absorvidos que o Óxido de Zinco.

É interessante evitar géis e sprays nasais de zinco, pois eles podem causar danos permanentes ao olfato, se empregados por grandes períodos.

O ideal é obter o zinco a partir de alimentos ricos em proteínas. Se forem usados suplementos, é preciso tomar cuidado para não exceder a dose diária recomendada (VD).

Referências

Revista Better Nutrition, vol. 82 – nº 07, pg. 16-17, Edição de Julho de 2020

Emsley, J. Nature´s Building Blocks – An A-Z Guide to the Elements. Oxford Press 1ª ed. 2001

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *