Usar máscaras é efetivo contra o Coronavírus? (Covid-19)?

Usar máscaras é efetivo contra o Coronavírus (Covid-19)?

Fazendo parte do grupo de risco para coronavírus (Covid-19), preciso tomar cuidado redobrado ao sair de casa para ir a qualquer local, como a uma farmácia ou ao mercado. Para tal, recomenda-se o uso de máscara para proteção contra o contágio – mas será que as máscaras funcionam?

Meu questionamento não é o de quem não “acredita” na gravidade da pandemia – muito pelo contrário, como diabético, portador de pressão alta e com um prolapso no coração, me preocupo enormemente com a possibilidade de contrair o Covid-19, pois isso poderia ter consequências gravíssimas para a minha vida. Então, quero saber como me proteger de forma adequada, se é que isso é possível.

Lembrando que o grupo considerado de risco, de acordo com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), inclui as pessoas que com anemia falciforme, problemas respiratórios, que são fumantes de longa data, hipertensos, diabéticos, pessoas com doenças crônicas e idosos.

Assim, fui pesquisar o que a literatura científica nos diz, até o momento, sobre a eficácia do uso de máscaras na prevenção do coronavírus (vírus Sars-Cov-2).

Se protegendo contra o Coronavírus

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda o uso de máscaras sempre que sairmos de casa e estivermos em local com aglomeração de pessoas. A ideia é que as máscaras diminuem a transmissão do vírus a partir de pessoas contaminadas, mesmo que assintomáticas, e esse é o mecanismo principal de proteção – e não o que imaginamos, que a máscara irá “barrar” a entrada de vírus em nosso corpo, apesar de ter alguma eficácia nesse sentido também.

As máscaras mais efetivas são as máscaras N95, que são máscaras de polímero sintético encontradas normalmente em lojas que comercializam produtos médico-hospitalares. Elas previnem com eficiência a transmissão viral, filtrando cerca de 95% das partículas com 0,3 mícrons ou maiores. Porém, ela podem ter um custo relativamente elevado – já as vi à venda por até R$ 20,00 a unidade – e nem sempre são encontradas com facilidade, pois podem estar em falta.
Máscaras cirúrgicas são outra alternativa que, apesar de não serem tão eficientes quanto as máscaras N95, ainda oferecem um bom nível de proteção, de acordo com esse estudo publicado na revista Nature.

Tipos de máscaras contra covid-19
Tipos de máscaras: Cirúrgica, N95 e caseira.

Máscaras feitas em casa podem ajudar, mas isso depende muito do material com o qual são confeccionadas. Por exemplo, algumas pessoas tem fabricado máscaras usando Perfex, e por esse tecido ser poroso, ele não protege basicamente em nada. Máscaras feitas com outros tipos de tecido são um pouco mais efetivas, mas aparentemente não são capazes de prevenir definitivamente o contágio por Covid-19 ou outras doenças virais, como gripes e resfriados. Mas são melhores do que não usar nada, dada a natureza do perigo que é contagiar-se, principalmente para quem pertence a grupo de risco.

Já o Ministério da Saúde do Brasil nos instrui a usar máscaras, pois elas podem ajudar na prevenção contra o novo coronavírus, incluindo as fabricadas em casa. As máscaras “podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais”.
Recomenda-se que as máscaras tenham duas camadas de pano, para que a proteção seja mais eficiente.

De acordo com o (agora ex-) Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, as máscaras devem ser lavadas com água e sabão ou água sanitária, deixando de molho por 30 minutos, e nunca devem ser compartilhadas, podendo ser usadas até ficar úmidas.

Além das máscaras

Tão importante quanto o uso de máscara é evitar ficar muito próximo de pessoas na rua ou em estabelecimentos, tentando manter uma distância de cerca de 1,5 m no mínimo, e sempre higienizando as mãos, seja com álcool em gel ou (principalmente) lavando as mãos com frequência com água e sabão. E evitar a todo custo tocar no próprio rosto, para evitar contaminar-se.

E, se não tiver absoluta necessidade de sair, o melhor é ficar em casa.

Conclusão

Apesar de disparidades e muitas dúvidas, além de resultados inconclusivos em pesquisas, aparentemente usar máscaras é importante para ajudar a prevenir o contágio por coronavírus. Não podemos nos arriscar, e cada pequena proteção a mais é bem-vinda. Por conta disso, é recomendável sempre usar máscaras quando estiver fora de casa, pois como diz o ditado, “seguro morreu de velho”.

Referências

Respiratory virus shedding in exhaled breath and efficacy of face masks“. https://www.nature.com/articles/s41591-020-0843-2. Acesso em 22/06/2020.

Máscaras caseiras podem ajudar na prevenção contra o Coronavírus“. https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46645-mascaras-caseiras-podem-ajudar-na-prevencao-contra-o-coronavirus%C2%A0. Acesso em 22/06/2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *