Dez curiosidades sobre as Sequoias

Dez curiosidades sobre as Sequoias

Floresta de Sequoias Gigantes
By Original uploader was Davigoli (photo by Carey Goldstein); transferred to Commons by User:ThomasPusch using CommonsHelper., Public Domain

As árvores conhecidas como Sequoias na verdade podem ser agrupadas em três gêneros distintos: Sequoia, Sequoiadendron e Metasequoia, todos pertencentes à subfamília Sequoioideae da família Cupressaceae.

Cada um desses gêneros possui apenas uma espécie conhecida existente, sendo as seguintes:

  • Gênero Sequoia: Sequoia sempervirens (“Redwood”)
  • Gênero Sequoiadendron: Sequoiadendron giganteum (“Sequoia Gigante”)
  • Gênero Metasequoia: Metasequoia glyptostroboides

Outras espécies extintas são conhecidas apenas por fósseis, como por exemplo Sequoia chinensis, Sequoia magnifica, Metasequoia occidentalis e Metasequoia milleri, entre outras.

Vejamos algumas curiosidades sobre essas árvores magníficas:

  • As sequóias são as árvores mais altas e mais largas do mundo, podendo atingir mais de 115m de altura e 110m de circunferência (11m de diâmetro).
  • A árvore com o maior volume de tronco é uma Sequoiadendron giganteum batizada de General Sherman, com um volume de 1486,90 m3, localizada na Floresta Gigante no Parque Nacional das Sequóias na Califórnia, EUA. É o maior organismo vivo por volume do planeta.

    General Sherman - Sequoia Gigante da Califórnia
    General Sherman. Créditos da imagem: Tuxyso / Wikimedia Commons / CC-BY-SA-3.0
  • A sequóia gigante chamada de The President é uma das árvores vivas mais antigas do planeta, com cerca de 3240 anos de idade. Possui cerca de dois bilhões de folhas em seus ramos.
    Em comparação, a General Sherman tem “apenas” entre 2300 e 2700 anos de idade.
  • A Sequoia sempervirens pode viver mais de 1800 anos e alcançar mais de 115m de altura, sendo considerada a espécie de árvores mais altas do mundo, sendo encontradas na Costa do Pacífico da América do Norte, da Califórnia até o Oregon.
  • O nome “Sequoia”, aparentemente, foi dado ao gênero pelo botânico austríaco Stephan Endlicher em 1847, em homenagem a um chefe índio cherokee chamado Sequoyah, inventor do primeiro sistema de escrita dos índios Cherokee.
  • A Metasequoia é encontrada apenas na província de Hubei, na China, diferentemente da Sequoia e Sequoiadendron, encontradas especificamente na costa oeste da América do Norte. Três exemplares dessa árvore foram plantadas em uma parte do Central Park, em New York chamada de “Strawberry Fields”, um memorial dedicado ao Beatle John Lennon. São bem menores do que as árvores dos outros dois gêneros.
  • A Sequoia sempervirens é atualmente cultivada em várias partes do globo, com sucesso, como em Portugal, Itália, Inglaterra, África do Sul, México e vários estados dos Estados Unidos. Na Nova Zelândia a árvore foi naturalizada, sendo cultivadas há mais de 100 anos no país.

    Sequoia sempervirens no Jardim Botânico de São Paulo - Foto de Fábio dos Reis
    Sequoia sempervirens no Jardim Botânico de São Paulo – Foto: Fábio dos Reis, arquivo pessoal
  • A sequoia mais alta conhecida é a Hyperion, com 115,61m de altura, e 4,84m de diâmetro em seu tronco, e foi considerada a árvore mais alta do planeta até 2012. Foi descoberta no Parque Nacional de Redwood, Califórnia, pelos naturalistas Chris Atkins e Michael Taylor em 2006.
    Sua localização exata é mantida em segredo para impedir que visitantes cheguem até ela e para protegê-la contra danos. Até mesmo câmeras de segurança foram colocadas próximas à árvore (e outras gigantes) para monitorar a aproximação de pessoas.
  • Apesar de imensas, as sequoias são árvores relativamente frágeis ao clima – somente se desenvolvem em condições climáticas bem específicas, que incluem faixas de temperatura e umidade e elevação do local. Ainda assim, resistem muito bem a ataques de fungos, insetos e a incêndios, que são comuns nas áreas que habitam. Na verdade, o fogo as ajuda a sobreviver – o calor faz com que seus cones se abram, liberando as sementes que estão dentro, além de espalhar cinzas ricas em nutrientes pelo solo.

    Sequoia sempervirens logo após a germinação
    Sequoia sempervirens logo após a germinação. Minúscula e delicada, pode atingir até 115m de altura na natureza. Foto de Fábio dos Reis, arquivo pessoal.
  • Apesar de sua longevidade, as sequoias não são as árvores que mais tempo vivem na Terra. Os pinheiros Bristlecone (subseção Balfourianae do gênero Pinus) podem viver mais de 5000 anos, assim como a Fitzroya cupressoides (“Cipreste da Patagônia”), árvore nativa do Chile e Argentina, que pode viver mais de 3620 anos.
  • A casca de uma sequoia gigante pode ter até 70cm de espessura na base da árvore, sendo considerada a casca mais gossa de todas as árvores existentes. Isso ajuda a proteger a árvore de forma extraordinária.

Sabe de alguma Sequóia plantada em algum lugar do Brasil? Fale a respeito nos comentários abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *